Estande da Sabor da Terra na Praça das Bandeiras - 2016

As prinicipais atividades econômicas de Lavras do Sul são, assim descritas:

Mineração

Elemento formador do Município, a Mineração foi a principal atividade econômica lavrense por muitas décadas. Atualmente, as reservas minerais estão restritas, porém em prospecção. Em 2016, se prevê a instalação de uma mina de fosfato, que fará o suprimento da demanda de grande parte da produção estadual do mineral; Há a atuação de três empresas do ramo no Município: a Águia Metais, de Minas Gerais (que faz investimentos em diversas áreas, inclusive na cultura lavrense); a canadense Amarillo Gold, que realiza busca por novas reservas de ouro; e a Ibaré Mineral, que explora e produz mármores e granitos voltados para o mercado externo. Calcário, talco, cobre, ouro, fosfato e jazidas de diversos outros minerais proporcionam potencial econômico para Lavras do Sul.

Comércio e Serviços

Segundo informações do Cadastro Geral de empresas, do IBGE, 227 unidades locais atuam no município. Há, desde estabelecimentos entre 30 e 50 anos de atuação, como a Padaria São José, Ruim Elem Teixeira Materiais de Construção, a Padaria Três Estrelas, a Loja Agop, o Stúdio e Bazar Palima, o Telúrica Bar, o Hotel Central e a Churrascaria Freitas, até empresas de funcionamento mais recente, como a Rodogrill, a Descont' Saúde, a Linguiça & Cia, o Mercado Nova Era e a Loja Sol. As lojas Soprovet, Comeve Sapathus Supermercado, MD, Becker, Obino, Alphorria, Mania de Vestir, Fetish, In Cena, Empório Econômico, Ana Bijoux, entre outras, proporcionam para a população e os visitantes acesso a bens de consumos que suprem suas necessidades básicas.

No entanto, por ser um município de pequeno porte, muitas vezes os lavrenses precisam utilizar serviços de outras cidade, sobretudo na busca de produtos ou atividades ainda não existentes em Lavras do Sul. Ainda assim, basicamente, as necessidades são preenchidas pela população (como alimentação, roupas e produtos de limpeza).

Pesca e Silvicultura

Realizada em escala local, a pesca é praticada em arroios e açudes no interior do município, para consumo interno.

Atualmente Lavras do Sul possui 18 hortos florestais gerenciados pela Celulose Riograndense, que somam 8.485,13 ha, que representa um 3,3%, que vem gerando tributos (ISSQN_R$ e ICMs). Neste ano até junho foram $ 88 mil e a previsão que até dezembro atinja mais $ 35 mil. Vale lembrar que de 2012 até agora o total é de $ 251 mil. Na época de colheita de madeira são gerados 196 empregos diretos. Além disso, a Companhia Riograndense desenvolve projetos para dar apoio a cidade na área de educação, com doação de cadernos e folhas de oficio, projeto mel de eucalipto -doações para as Apaes- e projetos sociais e de relacionamento, como: Fábrica de gaiteiros, música na fábrica, campanha floresta é vida, PESC, trilhas volantes, bom vizinho (comunicação das atividades), dentre outras atividades. (PREFEITURA DE LAVRAS DO SUL, 2016)

Turismo

Turistas de pelo menos 40 países e de todo o Brasil e RS já visitaram Lavras do Sul, de forma esporádica, em eventos e pequenos grupos. Porém, o Município tem potencial para muito mais. Embora sempre em aprimoramento e melhoramento necessários, o turismo em Lavras do Sul vem crescendo a cada ano. A especialidade é o Turismo de Eventos, prinicipalmente nos meses de verão, no Carnaval e nos eventos rurais e religiosos ao longo do ano. Planeja-se em breve a implantação da Rota do Ouro, roteiro turístico idealizado pela turismóloga Fernanda Teixeira Carvalho para mostrar a trajetória da mineração lavrense e resgatar sua história.

O atendimento turístico se faz por conta da Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Cultura e Esporte (SECTICCE), localizada na rua Dr. Pires Porto, 36, Centro (55 - 3282 1239, das 8h às 14h). A SECTICCE coordena a promoção de diversos eventos na cidade. Ao todo, são 15 táxis, 16 restaurantes e sete opções de hospedagem para os visitantes do Município.

Para informações turísticas detalhadas, clique aqui.