Celebrado há mais de cem anos, é a maior festa do Municipio e a mais popular, levando um enorme público às ruas do centro da cidade durante as cinco noites de folia.

Oficialmente, são cerca de 20 blocos carnavalescos registrados pela Secretaria Municipal de Turismo. Quatro deles possuem mais de 400 membros e são considerados os mais influentes: Grupo dos Relaxados, Vae de Qualquer Geito (VG), Vira Lata e Baita Fogo. O Grupo dos Relaxados surgiu em 1930, sendo considerado um dos blocos de salão mais antigos do Brasil. Oito anos mais tarde, no Carnaval de 1937, surgiu o Vae de Qualquer Geito (também conhecido como VG). A partir do final do século XX, os blocos de jovens, dissidências dos blocos mais antigos, surgiram, como o Vira Lata, de 1980, e o Baita Fogo, de 2002. Vale destacar ainda a atuação de outros blocos, entre os atuais o Mimoso das Gurias, o Semo Feio Má Semo Carinhoso (conhecido também por SFMSC), a Turma do Nenê, As Peruas, Os Nonão, a Escola de Samba Pérola Negra, Os Bartira, Tchurulys, Cem Miséria, BDF entre outros. Outros blocos famosos já extintos também ajudaram a abrilhantar a folia em Lavras do Sul, como As Marimbas, As Garotas, Caprichosos do Paredão, Os Pirata, BETBUC e a Escola de Samba Os Filhos do Sol. (para sugestões de citação de entidades carnavalescas, entrar em contato no Facebook do Panorama Lavrense).

O Clube Comercial, além da Rua Dr. Pires Porto e, a partir de 2017, a Praça das Bandeiras, são os principais locais da folia lavrense, onde os munícipes e também os visitantes se divertem com bandas da região e a animação dos blocos, que também ocorre em suas sedes. As camisetas dos blocos e seus churrascos são tradições que perduram até hoje, assim como as matinês infantis no Clube Comercial. As "rádios" Galocha (do VG, na terça-feira de Carnaval) e Mugango (do Grupo dos Relaxados, no sábado de Carnaval), além da passeata do Grupo dos Relaxados na terça-feira, são sátiras aos fatos que acontecem em Lavras do Sul ao longo do ano.