TEXTO ESPECIAL


A valorização do turismo no Pampa

Murilo de Carvalho Góes – MTE RS 18 749

Fonte do mapa: Corede Campanha (Facebook)

O turismo é uma atividade muito crescente em várias regiões brasileiras. É um setor da economia que está em alta e gera emprego e renda, além de entretenimento. No Brasil, temos diversos polos turísticos, como Rio de Janeiro, Salvador, Foz do Iguaçu, as praias do Nordeste e a Serra Gaúcha. Grande parte das riquezas geradas nessas regiões é originada da atividade turística.

Uma cidade com função turística deve sempre prezar por alguns aspectos: atrativos naturais e culturais, infraestrutura de transportes, alimentação, hospedagem. Também a segurança e a limpeza dos destinos são fundamentais para atrair os turistas e fazê-los retornar.

Existem diversas classificações para denominar o Pampa (Bioma Pampa, Região Turística do Pampa Gaúcho, Região da Campanha). Aqui neste texto vamos utilizar o nome Pampa Gaúcho.

A divulgação também ajuda. Eu, no caso, procuro fazer do Panorama Lavrense (projeto na Internet que desenvolvo há mais de dez anos), uma vitrine da nossa Lavras do Sul e das cidades do entorno, dentro e fora do Município. Lavras do Sul está situada no coração do Pampa Gaúcho e vale a pena conhecer nossas potencialidades (assim como as dos demais municípios, os quais sempre incentivo visitar, como Bagé, Caçapava do Sul, Dom Pedrito, Aceguá, Candiota e Hulha Negra, apenas para citar alguns exemplos).

Vale a pena a visitação aos municípios do Pampa, sempre com sustentabilidade. Sempre valorizando a produção da economia local, conhecendo nossa gastronomia, nossa cultura e costumes. Já existem também agências de viagem que organizam excursões para a região, vindas da Metade Norte do Rio Grande do Sul.

Que tal conhecer a Praia do Paredão em Lavras do Sul? As Minas do Camaquã, em Caçapava do Sul? O bairro de Santa Tereza, em Bagé? A vinícola de Dom Pedrito? As torres da Usina de Candiota? A Festa do Colono, em Hulha Negra? Os free-shops de Aceguá? São diversos atrativos da região, sem falar na hospitalidade de quem recebe os visitantes.

Lavras do Sul e região estão conscientes de que há muito trabalho a ser feito. Reconhecemos nossas dificuldades, sofremos com o desinteresse de autoridades, mas mantenhamos a fé e seguimos na luta para que a região do Pampa Gaúcho se torne um polo de grande referência no turismo estadual e nacional.

ATUALIZADO EM: 05/07/2018

2018 - Murilo de Carvalho Góes - Todos os direitos reservados