Porto Alegre,    00:00:00
ENCICLOPÉDIA DO PANORAMA LAVRENSE DEDICADA AO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL! VIVA A NOSSA TERRA GAÚCHA, TCHÊ!!


O Estado do Rio Grande do Sul é a unidade federativa mais meridional (ao sul) do Brasil. Localiza-se na Região Sul e limita-se ao norte com o Estado de Santa Catarina, a leste com o Oceano Atlântico, ao sul com o Uruguai e a oeste com a Argentina. Sua capital é Porto Alegre. As cidades mais populosas são Porto Alegre, Caxias do Sul, Pelotas, Canoas e Santa Maria.

O relevo é constituído por uma extensa baixada (o Pampa), dominada ao norte por um planalto (o Planalto Meridional). Os rios principais são o Uruguai, Taquari, Ijuí, Jacuí, Ibicuí, Pelotas, Camaquã, Sinos e Caí.

O clima gaúcho é o subtropical úmido, sujeito a períodos esporádicos de estiagem.

A economia do Estado é baseada na pecuária, na agricultura (sobretudo soja, trigo, arroz e milho) e na indústria (de couro e calçados, alimentos, têxtil, madeira, metalúrgica e química).

Em 1627, foram criadas missões próximas ao Rio Uruguai pelos jesuítas espanhóis, que foram expulsos pelos portugueses em 1680, quando houve a invasão do domínio espanhol, fundando a Colônia de Sacramento. Em 1687, foram estabelecidos pelos portugueses os Sete Povos das Missões. Em 1737, uma expedição militar portuguesa tomou posse da Lagoa Mirim. Em 1742, foi fundada a vila de Porto dos Casais (atual Porto Alegre). As lutas pela posse do território entre portugueses e espanhóis tiveram fim em 1801, quando houve a incorporação dos Sete Povos das Missões pelos próprios gaúchos. Em 1807, o RS foi elevado à categoria de Capitania. Em 1824, se deu início a colonização europeia. A sociedade estancieira existiu junto com a pequena propriedade agrícola, ocorrendo assim a diversificação da produção.

Durante o século XIX, o RS foi palco da Guerra dos Farrapos (1835-45). Ocorreram acirradas disputas locais no início do Período Republicano, sendo o Estado pacificado apenas após 1928 (no Governo de Getúlio Vargas).

O RS é detentor do quarto maior PIB do Brasil (R$ 193,500 bilhões) sendo superado apenas por São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais; é o quinto estado mais populoso e tem o quinto melhor índice de desenvolvimento humano do Brasil. Grande parte da população é formada por descendentes de portugueses, alemães,

italianos, africanos e indígenas. A economia gaúcha foi baseada na pecuária bovina instalda no Sul do Brasil no século XVII, através das missões jesuítivas, expandindo-se depois para as outras regiões gaúchas pelos setores comercial e industrial.

Divide-se em 7 mesorregiões, 35 microrregiões e 496 municípios, distrbuídos em uma área de 281.748,538 km² (o nono maior Estado Brasileiro em área). A população, segundo o Censo 2010 do IBGE, é de 10.693.929, e sua densidade demográfica é de 37,96 hab/km².

A esperança de vida ao nascer é de 75,3 anos (a terceira maior no Brasil). O RS tem a menor taxa de mortalidade infantil no país (13,1/1000 nascidos vivos) e tem 5,0% da população acima de 14 anos analfabeta (a quinta unidade da federação com menor índice de analfabetismo). Seu IDH (em 2005) é elevado, o quinto maior do país, com índice de 0.832.

Possui a sexta maior renda per capita do Brasil, com R$ 17.825,00.

O atual Governador é José Ivo Sartori (PMDB). Possui três Senadores, 31 Deputados Federais e 55 Deputados Estaduais.

A sigla é RS e o natural ou habitante do Rio Grande do Sul é denominado gaúcho. Também se refere ao Estado a expressão "Sul-Rio-grandense".


IMAGEM EM DESTAQUE (22/04/2015)
Caçapava do Sul



TELEFONES ÚTEIS

* Disque Denúncia: 181
* Brigada Militar (Emergência): 190
* Polícia Rodoviária Federal: (51) 3374.0485
* Polícia Rodoviária Estadual: 198
* Bombeiros: 193
* Polícia Federal: 194
* Polícia Civil: 197
* Defesa Civil: 199
* Procon: 151
* IBAMA: 0800 618080
* Detran: 0800 510 3311


HINO RIO-GRANDENSE

Foi oficializado pela lei nº 5.213, de 5 de Janeiro de 1966. Tem letra de Francisco Pinto da Fontoura, música de Comendador Maestro Joaquim José Mendanha e harmonização de Antônio Corte Real.
Como aurora precursora
Do farol da divindade
Foi o 20 de Setembro
O precursor da liberdade

Mostremos valor constância
Nesta ímpia e injusta guerra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

De modelo a toda Terra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

Mas não basta pra ser livre
Ser forte, aguerrido e bravo
Povo que não tem virtude
Acaba por ser escravo

Mostremos valor constância
Nesta ímpia e injusta guerra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

De modelo a toda Terra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

Neste link tu podes baixar diferentes versões do Hino Rio-Grandense